Aurélio Aquino - verbos

Assim se invente a vida, coisa de não sofrer, jeito de ser querida

que o verbo seja presente em qualquer conveniência como se fora um desejo de construir a consciência

Site do Escritor criado por Recanto das Letras